Voltar á página inicial

2016

 

SEGUNDA-FEIRA

18hIPlay e SAPE

Instituto Politécnico de Leiria (PT)

20h - A REPÚBLICA

Idéias e valores do Ocidente cristão

 

QUARTA-FEIRA

20hPOLÍTICA & CIDADANIA

Reformas Políticas e Cidadania

 

QUINTA- FEIRA

20hUNIVERSO LUSÓFONO

Notícias, comentários, artes

 

SEXTA-FEIRA

20h CONEXÃO BRASIL

Notícias da semana

 

SÁBADO

20h - CULTURAS & IDENTIDADES

O outro lado da história

 

DOMINGO

18hE AGORA JOSÉ?

Discutindo a educação

20h NOITES DE DOMINGO

Autoconhecimento e o ser feliz

 

IMPORTANTE:

Todos os programas ao vivo dependem da disponibilidade de nossos voluntários.

========================

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

Importante ler

Clique no link abaixo

AUTORAIS



Principais Comunidades Portuguesas no Mundo

Desde o século XII que os portugueses se começaram a espalhar pelo mundo. Primeiro fizeram-no pela Europa (Flandres, Inglaterra, França). A partir do século XV espalharam-se por África, para depois pela América, a seguir pela Ásia e a Oceania. Em todo o lado fundaram milhares de cidades, criaram vários países ou estiveram na origem da sua independência, ajudando-nos com a sua criatividade e trabalho a desenvolverem-se.

A maioria destes portugueses acabou por adotar a nacionalidade dos países que escolheram para viver, apenas uma minoria regressou a Portugal. O que subsiste da suas presença em muitos lugares, são certos traços fisionômicos, nomes de famílias portuguesas e costumes cujo sentido há muito se perdeu no tempo. Apesar de tudo é espantoso que nos sítios mais distantes da terra, milhões de pessoas continuem a manter uma relação muito viva com a pátria dos seus antepassados.

Brasil

Portugal e Brasil partilharam uma história comum desde o seu  descobrimento, em 1500, por Pedro Álvares Cabral. Em rigor só se pode falar de imigração portuguesa no Brasil após a Independência deste país em 1822. Diversos estudos revelaram um constante movimento migratório de portugueses para o Brasil desde o século XVI, o qual aumentou no século XVIII. Após a Independência prosseguiu o fluxo migratório, tendo atingido a sua máxima dimensão entre 1901 e 1930. Esta emigração manteve-se muito elevado até finais dos anos 50 do século XX, quando cessou quase completamente. A partir dos anos 60 o movimento migratório passou a ser do Brasil para Portugal, atingindo a partir do final dos anos 90 valores muito significativos, que  aumentaram após o 25 de Abril em  Portugal e a independência das colônias.

EUA

Os portugueses estão na região que hoje constituem este país desde o inicio da sua descoberta pelos europeus. Eles contam-se justamente entre os seus descobridores e colonizadores. Estiveram também nas lutas pela sua Independência. Atualmente existem cerca de 1.153.351 indivíduos de origem portuguesa, do quais 210.122 nasceram em Portugal. Destes 92.513 naturalizaram-se americanos (Censo de 1990). Estima-se em 505.873 o número de portugueses que entraram nos EUA entre 1820 e 1991 (Immigration and Naturalization Services).

França

As relações entre Portugal e a França remontam ao século XII.Uma princesa portuguesa foi, por exemplo, rainha de França. Durante séculos o principal fluxo de emigrantes foi da França para Portugal, embora muitos portugueses também se estabelecem neste país.

A grande emigração para França é algo relativamente recente, data do final dos anos 50 do século XX, quando cerca de 1,5 milhão de portugueses emigraram para este país. Em 1990 registravam-se neste país um total de 798.837 pessoas de origem portuguesa (603 686 mil haviam nascido em Portugal  e 195.151 em França). A maioria destes emigrantes está hoje muito bem integrada na sociedade francesa, tendo uma crescente influência política.

África do Sul

Os primeiros europeus a chegarem à África do Sul foram os portugueses (século XV). Por aqui passavam a caminho da Índia e de Moçambique. Ao longo dos séculos a sua presença tornou-se uma constante. Após a Independência de Angola e Moçambique (1975) milhares de portugueses emigraram para este país, onde hoje constituem uma importante comunidade, calculada entre 300 000 a 500 000 pessoas, muitos das quais são originárias da Madeira.

Canadá

A imigração portuguesa para o Canadá é relativamente recente, embora a presença regular de portugueses nesta região date do inicio do século XVI. Foi só em 1953 que uma importante comunidade de portugueses se fixou no Canadá. Atualmente podemos encontrar luso-canadianos espalhado por todo o país. A maioria vive na província do Ontário, cerca de 202. 395. No Québec vivem 42. 975, na Colúmbia Britânica 23.380, em Alberta 9.755 e em Manitoba 9.530 (Statistics Canada, 1991). Estima-se que a população de origem portuguesa (primeira, segunda e terceira gerações) seja de aproximadamente 500 mil pessoas.

Venezuela

A presença de portugueses na região data do século XVI, embora a emigração seja um fenômeno dos anos 40 e 50 do século XX. A esmagadora maioria destes emigrantes eram oriundos da Madeira, e os restantes de Aveiro e Coimbra. Vivem na Venezuela cerca de 400 mil imigrantes portugueses, 200 mil dos quais em Caracas (capital).

Suíça

 A suíça foi desde o século XIX uma estância de repouso para muitas das famílias mais abastadas de Portugal. No final dos anos 70 tornou-se também numa terra de emigrantes portugueses, onde ainda existem cerca de 152.826 (Dados de 2002).

Reino Unido

A Inglaterra mantém com Portugal a mais antiga aliança político-militar entre dois países (século XIV).

A emigração para Inglaterra é, contudo, um fenômeno dos anos 60 do século XX, mas nunca foi muito significativa até aos anos 90, quando ocorreu um aumento brusco no número de emigrantes, muitos dos quais brasileiros e angolanos com passaporte portugueses. Vivem atualmente na Inglaterra cerca de 200.000 portugueses.

Alemanha

As ligações entre Portugal e a Alemanha datam do século XII. Entre as imperatrizes da Alemanha conta-se inclusive uma portuguesa, Dona Leonor (1434-1467), casada com o imperador Frederico III.

A atual emigração portuguesa para a Alemanha iniciou-se em meados dos anos 60 século XX e durou cerca de uma década.Deste período ainda existem neste país cerca 132.314 portugueses (Dados de 2002 do Instituto Federal de Estatística Alemão).

Macau ( China )

Macau foi entre o século XVI e 1999 um território sob a administração portuguesa. Não admira que numa população total calculada em 435 mil habitantes, cerca 100 mil sejam portadores de passaportes portugueses, a grande maioria dos quais cidadãos de etnia chinesa e sem uma  ligação afetiva a Portugal.

Espanha

Uma dos mais importantes e também mais mal conhecidos destinos históricos da emigração temporária portuguesa. Aqui vive a mais pobre comunidade de emigrantes portugueses no mundo, cerca de 63.717 portugueses (dados de 2001). Esta comunidade tem sido vitima de frequentes atos escravatura e de racismo. Práticas ainda não banidas da sociedade espanhola. Muitos destes emigrantes são ciganos ou oriundos das zonas fronteiriças.

Austrália

Esta comunidade, constituída atualmente por cerca de 55 339 portugueses, surgiu após a 2ª. Guerra Mundial e revela um enorme dinamismo.

Luxemburgo

A emigração portuguesa para o Luxemburgo inicia-se em meados dos anos 60 do século XX, quando começam a substituir os italianos. Presentemente constituem a maior comunidade de estrangeiros do país, com  54.490 pessoas (10,8% da população), seguidos pelos italianos (5%),franceses (3,4%), belgas ( 2,5%) e alemães ( 2,2%).A emigração portuguesa, que se seguiu à dos italianos, iniciou-se em finais dos anos 60 do século XX. Mais .

Bélgica

A presença de portugueses nos territórios que hoje integram a Bélgica (a antiga Flandres) tem sido uma constante desde o século XII. A atual emigração data dos anos 60 do século XX, e ascende a cerca de 38.000 portugueses.

Hong Kong (China )

Número estimado de emigrantes portugueses: 20 700 . Na maioria tratam-se de portugueses oriundos de Macau.

Angola

Número estimado de emigrantes portugueses: 6. 000.

Estamos longe dos tempos em que Angola tinha centenas de milhares de portugueses. Após a independência, milhares de portugueses continuaram a viver em Angola, malgrado a brutal guerra civil que lhe seguiu. A emigração para este país tem sido sempre muito diminuta, limitando-se quase sempre a empresários e trabalhadores qualificados (emigração temporária). Apesar de tudo, comparativamente ao que ocorre com Moçambique, registra-se sempre um elevado movimento de pessoas entre os dois países, sobretudo de angolanos para Portugal.

Argentina

Na 1ª. metade do século XVI, os portugueses, denominaram de Rio da Prata o rio que ali desaguava vindo da Serra da Prata (Colômbia).O nome acabou por se adotado pelos espanhóis. A presença de portugueses na região foi sempre uma constante, tendo-se reforçado no século XVII por causa da Colônia de Sacramento. Até finais do século  XIX, os imigrantes portugueses eram sobretudo marinheiros e pequenos comerciantes. A partir de então começaram a chegar imigrantes provenientes de outras regiões de Portugal.  Esta emigração terminou nos anos 50 do século XX.

Moçambique

Número estimado de emigrantes portugueses: 10.000.

Após a independência desta antiga colônia portuguesa, o número de emigrantes foi sempre diminuto. A maioria são empresários ou trabalhadores temporários (qualificados) ao serviço de empresas portuguesas, etc.

Holanda

No século XVI milhares de judeus portugueses emigraram para a Holanda, onde constituíram uma importante comunidade. Entre as descendentes de portugueses, conta-se o filósofo Espinosa. Entre os monumentos que atestam a sua presença, destaca-se a imponente Sinagoga dos portugueses em Amsterdã (século XVII). Calcula-se em 9.230 o número de emigrantes portugueses (dados de 2001).

Andorra

Número estimado de emigrantes portugueses: 11 mil, em 2007.

Esta comunidade, a segunda do Estado de Andorra, começou a desenvolver-se depois de 1974, tendo no inicio muitos portugueses vindos de África.

Índia

Número estimado de emigrantes portugueses: 6.000.

A maioria destes emigrantes são oriundos dos antigos territórios portugueses de Goa, Damão e Diu. Mais .Lusotopia (India, Goa, Damão e Diu).

Itália

As ligações entre Portugal e a Itália datam desde o período dos romanos. A emigração fez-se quase sempre da Itália para Portugal e não o contrário.

Número estimado de emigrantes portugueses: 5.741.

Antilhas Holandesas

Número estimado de emigrantes portugueses: 2.540.

Bermudas

Número estimado de emigrantes portugueses: 2.500.

Zimbábue

Número estimado de emigrantes portugueses: 2.300.

Suécia

Número estimado de emigrantes portugueses: 1.800.

Uruguai

Número estimado de emigrantes portugueses: 1.200.

Marrocos

Número estimado de emigrantes portugueses: 1.000.

Timor

Número estimado de emigrantes portugueses: 1.500.